Contact
Name (Required)   Email (Required)
 
Message (Required)
Please enter the above code
home partners activities news

News

FGV cria Centro de Estudos em Microfinanças

O conceito de microfinanças está relacionado à oferta de serviços financeiros para população de baixa renda, geralmente excluídas do sistema financeiro tradicional. O microcrédito é parte integrante do conceito de microfinanças e tem sido uma importante ferramenta de inclusão social em diversos países. Entretanto, no Brasil, estima-se que somente 2% da demanda potencial é atendida com o atual volume de operações de microcrédito.

Diante desse cenário, a Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP) acaba de criar o Centro de Estudos em Microfinanças (GVCEMF), com a meta de colaborar para expansão das atividades de microfinanças, principalmente no que tange à sustentabilidade financeira dos modelos de negócios, bem como no impacto social destes modelos e as mudanças nas estruturas necessárias para a sua aplicação.

Com a missão de ser uma entidade voltada para a reflexão, análise, produção de conhecimento, formulação de estratégias e propostas de mudança institucional para o setor, o GVCEMF inicia suas atividades com três linhas de pesquisas: Do Microcrédito às Microfinanças, na qual será avaliada de que maneira o microcrédito pode se tornar um canal para a provisão de outros produtos das microfinanças; Novos Modelos de Negócio/Metodologias, que visa encontrar novas alternativas de negócio que sejam adequadas à realidade de cada região brasileira; e Ampliação do Arcabouço Legal, que averiguará as limitações do atual arcabouço legal relativo às microfinanças, propondo alterações e ampliações da lei.

Os objetivos do novo centro de estudos da FGV-EAESP são: desenvolver pesquisa aplicada aos temas de microfinanças; atrair instituições internacionais de pesquisa e apoiar o direcionamento de interesse dos investidores para o Brasil; colaborar para capacitação de capital humano atuante no setor de microfinanças; disseminar o conhecimento relacionado ao setor e propagar o interesse público e privado pelas microfinanças; apoiar a adesão das instituições de microcredito às melhores práticas de negócios e modelos de governança corporativa; apoiar a consolidação de marcos regulatórios que melhor atendam aos interesses dos agentes do setor; e apoiar a expansão de novos modelos de negócio condizentes com a realidade de cada região brasileira.

O GVCEMF será coordenado pelo professor da EAESP Lauro Gonzalez, que durante o ano de 2006 foi fellow do Microfinance Management Institute (MFMI), entidade dedicada à disseminação e ao desenvolvimento do mercado de microfinanças no mundo, especialmente em paises pobres. A participação do professor Gonzales na MFMI resultou na implantação de uma disciplina eletiva dedicada ao estudo de microcrédito no Brasil no curso de graduação da EAESP, que atualmente conta com 23 alunos inscritos e cinco ouvintes.